#GAL001 - Imenso Céu Pequeno Abismo


erreerre

Aline Xavier +

Haroon Gunn-Salie

Giulia Puntel

Guilherme Cunha

Julia Panadés

Roberto Bellini

 

EXPOSIÇÃO COLETIVA

3 A 6 de Maio 2018

Música & Performances

R. Antônio de Albuquerque 884, Savassi, Belo Horizonte,  MG, Brasil

IMENSO CÉU AQUI ABISMO é inspirado em um trabalho de erreerre, da série inédita Vala (2015 a 2018). Nas palavras do artista, a série “vale-se de elementos simbólicos como a terra, o corpo, os astros, a noite. São pequenos lampejos, que se conectam por diferentes vínculos, circularmente; fragmentos de imagens, escritos e objetos”. Os trabalhos nos aproximam da imensidão da noite,  tal qual um risco de fio da navalha sobre a pele ou o breu do interior de um punho cerrado. A trama de Vala tangencia outros trabalhos em exposição.

Guilherme Cunha se volta para o corpo e para a relação homem-natureza. Os objetos sonoros Frequência Epidérmica (2010 a 2012) trazem à epiderme a experiência do som, em um gesto que busca deslocamento cognitivo. Na série fotográfica Biognosis (2015) o artista registra seu percurso à esmo pela noite no cerrado. A escuridão deixa rastros também nas telas de Giulia Puntel, As Horas (2017) e Sem Título (2017). Em Flâmulas (2017/2018), Julia Panadés, em colaboração com Maraiza Labanca, segue o caminho investigativo das relações entre palavra e imagem. Sobre tecidos tingidos com materiais orgânicos, borda à mão interditos, poemas e outros textos curtos que falam à nossa intimidade (ou ao que profundamente está em nós).

A nossa experiência secreta ou aquilo que não participa diretamente da parte clara da consciência, também se manifesta na série de desenhos de Roberto Bellini, Aparições (2018). Ocupando o céu da galeria, está a série On the Line (2016- atual), colaboração entre Aline Xavier e Haroon Gunn-Salie. As esculturas de pares de tênis pendurados em fios são monumentos silenciosos a um gesto marginalizado, presente em guetos e periferias de grandes cidades em todo o mundo. Os bronzes em exposição foram feitos a partir de tênis encontrados nos fios de energia na Favela da Serra, em Belo Horizonte, MG, Brasil.

Direção Artística e Curadoria: GAL (Aline Xavier e Laura Barbi)